Livre para Brincar

Hoje o post vai ser sobre meu filhote João Luca.

Ele está naquela fase dos dois anos bem difícil. Para tudo é uma manha, fala choramingando, quando ouve um não fica irritado, adora nos testar e por ai vai… Terrible Two!

Por outro lado percebi que tudo que ele quer e precisa é ser entretido, explorar a sua maneira. E quando escrevo isso falo de brincadeira com água e potes, tintas, texturas, canetinhas sem limite de papel. Como ele mesmo diria bagunça e meleca.

Isso nem sempre é possível, ou porque não é hora de se sujar pois vai sair, ou porque a casa não pode ficar suja, ou porque vai manchar o sofá, ou porque vai por na boca o que não deve, ou porque tá frio e por ai vai. Mas quando finalmente damos um jeitinho e deixamos a brincadeira rolar sem muitas regras nos deparamos com imagens como estas que refletem um momento de pura descoberta e independência.

Não é fácil, pois nesses momentos nós como mães também temos que nos permitir a liberdade de não ligar para a sujeira, para a tinta que vai na boca, para a roupa, para a casa e etc.

Nessa tarde o Luca brincou por horas sozinho, não teve manha, não teve choro, teve apenas “olha mamãe agora vou usar o verde”, “Olha mamãe vou lavar meu pincel na piscina”, “olha mamãe o yellow do sol” e por ai vai…

Luca

Luca

 

Luca

 

Luca

 

Luca